Guia de Boas Práticas para uma Gestão de Stocks Eficiente

Guia de Boas Práticas para uma Gestão de Stocks Eficiente

Boas Práticas para um Gestão de Stocks Eficiente

Janeiro é o mês dos inventários para as empresas.

A gestão eficiente de stocks é um pilar crucial para o sucesso de qualquer negócio. Quando executada com excelência, não só garante a disponibilidade adequada de produtos, como também contribui para a otimização de custos e a satisfação do cliente.

Neste artigo, iremos explorar as boas práticas que constituem a espinha dorsal de uma gestão de stocks eficaz, em que se destacam estratégias comprovadas que impulsionam a eficiência operacional e promovem o crescimento sustentável dos negócios. Desde a análise de procura até à organização do armazém, mergulharemos nas práticas essenciais que capacitam as empresas a enfrentar desafios dinâmicos e a prosperar num ambiente empresarial em constante evolução.


Aqui estão algumas regras de boas práticas para a gestão eficaz do seu stock:

1. Análise de Procura: Utilize dados históricos e previsões para antecipar a procura e evitar excessos ou faltas.

2. Classificação ABC: Categorize os itens em A, B e C com base na importância, focando a gestão intensiva nos itens mais críticos.

3. Rotatividade de Inventário: Promova uma rotatividade rápida, dando prioridade à venda de produtos mais antigos para evitar obsolescência.

4. Monitorização em Tempo Real: Utilize sistemas de monitorização em tempo real para atualizar informações de inventário regularmente.

5. Contagem Cíclica: Realize contagens cíclicas frequentes para garantir precisão, em vez de depender apenas de inventários anuais.

6. Fornecedores de Confiança: Mantenha relacionamentos sólidos com fornecedores confiáveis para garantir entregas pontuais e qualidade consistente.

7. Sistemas de Software Integrados: Implemente sistemas de software que integrem inventário com outras operações empresariais.

8. Armazenamento Eficiente: Organize o armazenamento de forma eficiente para facilitar o acesso e minimizar o manuseio desnecessário.

9. Política de Devoluções Clara: Estabeleça políticas de devolução claras para gerir produtos devolvidos de forma eficiente.

10. Avaliação Regular de Inventário Obsoleto: Avalie regularmente os itens obsoletos e implemente estratégias para reduzir ou liquidar esse inventário.

11. Prevenção de Roubos e Perdas: Implemente medidas de segurança para prevenir roubos internos e reduzir perdas.

12. Formação e Capacitação de Equipa: Proporcione formação contínua à equipa para garantir a compreensão e adesão às práticas eficazes de gestão de stocks.

13. Colaboração com Outros Departamentos: Mantenha comunicação eficaz com outros departamentos, como vendas e produção, para alinhar as previsões e necessidades.

14. Métricas de Desempenho: Estabeleça métricas-chave de desempenho para avaliar continuamente a eficácia das práticas de gestão de stocks.

Ao seguir estas boas práticas, os gestores podem otimizar a eficiência, minimizar custos e melhorar a satisfação do cliente.


Gerir stocks implica ajustes constantes nos artigos que se tem em armazém, pelo motivo de entrada de novas matérias-primas ou novos produtos, seja por necessidade de acertos de stock derivado de quebras. Também nestes casos há espaço para ganhos de produtividade, são muitos os softwares de gestão que simplificam estes processos. A deteção de erros em stocks de determinados artigos é algo relativamente comum, é por isso que, no software OranGest, está disponível uma funcionalidade que lhe permite fazer acertos de stock de forma simples e rápida.

Se que saber como fazer acertos de stock no OranGest clique neste link.

Outro procedimento moroso é a introdução de stock em armazém. Sempre que entram mercadorias em armazém, tem que haver alguém que passe essa informação para o sistema informático, um processo recorrente que pode ser frustrante e que consome muito tempo. Um bom software de gestão nas mãos de um gestor capaz torna-se numa ferramenta poderosa, para isso é imperativo manter o sistema atualizados. A solução mais simples passa por importar as faturas do fornecedor diretamente para o software.

O OranGest tem esta funcionalidade, se quiser saber como fazer veja o artigo do blog "Como importar faturas de fornecedor a partir da fatura eletrónica (XML CIUS-PT)".


Otimizar a gestão do seu negócio é mais do que uma necessidade, é uma vantagem competitiva. Com o software OranGest, oferecemos uma solução completa e certificada pela Autoridade Tributária para simplificar as operações da sua empresa. Desde a faturação eficiente até à gestão de stocks e relatórios detalhados, o OranGest coloca o poder nas suas mãos.

Experimente a diferença com OranGest e leve a gestão da sua empresa ao próximo nível. Descubra como a excelência operacional pode impulsionar o crescimento do seu negócio.


Visite www.Magnisoft.pt para uma avaliação gratuita de 30 dias.